arquivo

Arquivo da tag: cartografia computacional

http://www.geoplay.info

Geoplay é uma aplicação web que se apropria de imagens postadas no panoramio (WWW.panoramio.com),aplicativo do Google maps no qual o internauta posta fotografias
georeferenciadas. O participante define um trajeto e as imagens serão
selecionadas pelo software para criar um audiovisual em tempo real.

O trabalho, que se utiliza da plataforma web 2.0, cria representações do espaço
urbano na era digital com imagens anônimas e intencionalidades diversas,
olhares múltiplos sobre a paisagem. Fatos e intimidades são revelados. A
representação do espaço envolve uma coletividade, um imaginário, imagens
coletivas. Pode-se passear pela cidade através destes trajetos ficcionais e
imagéticos e descobrir outras camadas de significação e valores atribuídos ao
urbano.

Anúncios

Tracemap (2008), de Karla Brunet, é um mapeamento fluído de percursos dos
participantes com uso de PDAs com GPS e o software do projeto. Então, é
percorrer o espaço urbano (que pode ser uma deriva) e, ao invés de desenhá-lo
fisicamente no mapa, o traçado é gerado através do dispositivo tecnológico.
Cria-se uma visualização de dados deste percurso por meio de um mapa.

www.locativepainting.com.br

Locative Paintings, é um projeto de Martha Gabriel que consiste
na criação de um mapa essencialmente artístico na internet com a participação
do internauta, que participa inserindo um CEP e escolhendo uma cor para o
traçado. Assim, a partir desta trajetória, num espaço físico em
potencial, cria-se um traçado no mapa.

http://www.gpsart.net/#projects

No GPSart Projeto Own Ways,o usuário (interator, na terminologia da arte-tecnologia)
que tenha um telefone celular com GPS, pode instalar o software GPSart
desenvolvido por  Cicero Silva e Marcos Khoriati. Este software, que necessita do Android para funcionar, localiza o usuário por GPS e registra com um traçado o caminho enquanto este se desloca no espaço. Este registro-rastreio é inserido no Google Maps. Possibilita, então,
uma intervenção criativa “do homem real na nova cartografia do espaço
representacional”, segundo os autores. É clara a influência de projetos, já
históricos, de mídia locativa e mapas como o GPS Drawing de Jeremy Wood, que
neste rastreio do deslocamento no espaço gera escrituras no mapa.